Koala San Brew

cerveja artesanal

By in OUR STUFF 0

STRATACASTER!

Às vezes, conversando com as pessoas sobre cerveja e a profissão, acabo soltando a frase “eu não sou cervejeiro, sou engenheiro de áudio”. É uma brincadeira que beira o desrespeito com o que sou e faço hoje, mas também ilustra meu apreço pelos sons, pelas vibrações do universo.

Minhas memórias de adolescência são essas. Tudo que pensava era em música! Instrumentos, composição, gravações, discos e afins. Meus melhores amigos estavam na mesma e a maioria deles faziam parte dos processos criativos e criações em que eu estava envolvido, das práticas diárias e dos planos futuros.

Dedicávamos não só o tempo, mas todo dinheiro que conseguíamos juntar. Tudo para a compra de discos, instrumentos e equipamentos. Logo, gravação já era tão importante para mim quanto tocar o instrumento, que, por sua vez, era tão importante quanto compor e criar. Com isso, aumentei consideravelmente minha exposição e conhecimento com todos os instrumentos e equipamentos, não só aqueles que tocava primariamente.

Um instrumento de alto nível e de marca reconhecida parecia algo quase que inatingível! Principalmente os “vintages”, aqueles que tinham pelo menos 20, 30 anos. Eram desejados porquê já tinham passado por vários ciclos, várias estações, dilatações e contrações. Com isso, seus materiais já haviam “assentado” e apresentavam um caráter mais “sólido”, favorecendo seu som. Porém, eram vezes mais caros. Ficávamos sonhado com o dia em que conseguiríamos acrescentar algum desses ao nosso inventário.

No último ano do colegial fomos morar fora do Brasil. Facilitou a possibilidade de adquirirmos esses instrumentos. A guitarra era uma Fender Stratocaster da década de 90. Não era tão “vintage” e parecia meio “nova” demais; mas hoje já é tão vintage quanto uma guitarra da década de 70 seria naquele momento. E pra completar, a década de 90 foi a década com as bandas, músicas, discos e gravações que mais nos influenciaram. Ouvir essas músicas hoje ainda é um teletransporte!

Não sou guitarrista, eu sou principalmente baterista. Mas STRATACASTER é o meu tributo (espero que não o último) à guitarra, ao instrumento, às marcas lendárias que marcaram os sons das nossas vidas.

E falando em lendários, acredito que ainda vamos olhar pro STRATA no futuro assim como respeitamos o SIMCOE hoje (e sempre).

By in OUR STUFF 0

STRATA!

A chegada e a disponibilidade da nova varietal no Brasil

Gustavo Simoni e Stan Hieronymus

Em 2017 começamos a busca pra conseguir trazer para o Brasil essa novo DNA de lúpulo.

Criado na Oregon State University, o Strata foi um lúpulo que chamou a atenção logo de cara! Seu DANK intenso e distinto é complementado por suas características de berries, frutas tropicais e grapefruit.

Seu sucesso foi tão grande e imediato que rapidamente não se tinha nenhuma disponibilidade de STRATA, nem mesmo nos Estados Unidos.

No início de 2020, tivemos a excelente notícia que receberíamos uma quantidade ultra-limitada de Strata de um de nossos fornecedores. Aquilo que parecia impossível acabava de se tornar limitado, mas possível! Conversando com Stan Hieronymus, bolamos um combo que deu parto a nossa Double IPA, HYPERSPACE!

A alegria e satisfação dos resultados acabou nos instigando ainda mais e colocando lenha nessa fogueira. Logo arrumamos uma quantidade extra com um de nossos parceiros do COLORADO (que tinha contrato para a compra de STRATA)! Com o auxílio de um de nossos amigos pessoais que é piloto de avião (isso mesmo, piloto comercial de uma grande cia aérea), acabamos conseguindo essa quantidade extra pro ano! Assim nasceu a NOOSPHERE.

Como a pandemia atingiu o mundo todo e derrubou várias empresas, muitas cervejarias que resistiram foram obrigadas a reduzir drasticamente seu volume de produção. Muitos compromissos de contrato de compra de lúpulos não puderam ser honrados. Mas isso teve seu lado bom: nós, cervejeiros do Brasil, acabamos tendo acesso à uma disponibilidade que não teríamos.

Por conta desses fatos, temos hoje tanques cheios de cervejas com Strata! Em breve, STRATACASTER, 13TH FLOOR ELEVATOR, FAST RADIO BURSTS e THE ORDER OF TIME estarão aí pra marcar história.

Um brinde às possibilidades e ao desenvolvimento da cerveja BRASILEIRA!!!

By in OUR STUFF 0

APRESENTAMOS O LÖGGERHEAD!


DATA DO EVENTO CORRIGIDA. VENDA CONTINUA NO DIA 02/10

Nossa versão artesanal do artefato Alemão Bierstacheln

O Bierstacheln surgiu da necessidade de esquentar as cervejas que ficavam armazenadas em celeiros e, consequentemente, acabavam em temperaturas mais baixas do que as adequadas para se beber. Começaram a esquentar objetos, principalmente pedaços de ferro e submergir nos copos de cerveja pra “equilibrar” a temperatura.

A prática, acabou trazendo algo a mais. Uma característica única e distinta de aroma, sabores e sensações. O ferro quente, ao entrar em contato com a cerveja, carameliza os açúcares residuais e, por causa da reação de Maillard, gera aromas e sabores de caramelo, marshmallow, maltado intenso, etc. Além disso, gera-se uma espuma densa e aveludada.

A experiência continua com a sensação da diferença térmica entre a espuma e o líquido. A espuma fica morna enquanto o líquido continua frio.

Tradicionalmente o Bierstacheln é usado em DOPPELBOCKs e por isso desenvolvemos uma pra acompanhar a peça!


EVENTO THE LÖGGERHEAD + THRESHOLD

Sexta, 09/10 a partir das 13h, teremos um evento simultâneo em quatro locais do Brasil:

  • Tap Room KSB (Nova Lima/MG)
  • @eapsp (São Paulo/SP)
  • @cervisiagastrobier  (Uberlândia/MG)
  • @growleriabrasilia (Brasília/DF)


Cada estabelecimento terá 20 litros de chope da THRESHOLD, a DOPPELBOCK criada para coroar esta experiência! O ferro quente, ao entrar em contato com a cerveja, carameliza os açúcares residuais e, por causa da reação de Maillard, gera aromas e sabores de caramelo, marshmallow, maltado intenso, entre outros. Além disso, gera-se uma espuma densa e aveludada.

Colaboradores já foram treinados para utilizar o LÖGGERHEAD e proporcionar o tradicional efeito da peça diretamente no seu copo. Além disso, o mesmo maçarico que esquentará a peça será utilizado para queimar o @qjimdeminas , delicioso queijo curado produzido pelo nosso parceiro @renatosimoni !

LÖGGERHEAD NO SITE

. O produto poderá ser adquirido em nosso site de sexta, 02/10 às 13h, até Domingo, 04/10 às 18h (ou até as peças se esgotarem)  e o tempo de sua entrega é de 30 dias (contados a partir da aprovação do pagamento no site);

. A peça será personalizada com o nome que você escolher;

. Será cobrado um frete adicional para o produto, independente do frete cobrado no pedido de qualquer cerveja;

. Também haverá a opção da retirada do seu LÖGGERHEAD, eliminando o frete adicional, nos seguintes estabelecimentos:

  • Tap Room KSB (Nova Lima/MG)
  • Empório alto de Pinheiros (São Paulo/SP)
  • Cervisia Gastrobier (Uberlândia/MG)
  • Growleria Brasília (Brasília/DF)


AS PEÇAS SÃO LIMITADÍSSIMAS! PREPARE-SE!

By in OUR STUFF 0

Que semana!

Quem acompanha a gente sabe que o ritmo é acelerado! Tem sempre coisa nova saindo e nós estamos sempre “inventando uma moda”.


Talvez por ser recente, talvez pelo momento que estamos todos vivendo no mundo, mas justamente na semana em que comemoramos 9 anos, bateu uma satisfação imensa do resultado dos nossos esforços!

Afinal, apesar de toda carga de novidades que estamos sempre soltando, não é sempre que temos duas novas cervejas de vertentes completamente diferentes na mesma semana. Sem contar com o resultado das duas peças!
Livin’ The Dream é de uma escola que já estamos bem habituados e fomos pioneiros por aqui, a escola Americana. Ter tido, mais uma vez, a oportunidade de inovar o mercado Brasileiro fazendo a versão dessa cerveja com esse novo formato de lúpulo já foi algo… Mas o resultado… Esse chegou surpreendendo nossas próprias expectativas! A explosão de aroma e sabor em um perfil tão limpo como esse!


Por outro lado, cultura ultra-tradicional e milenar como a Checa. Além da seriedade da tradição e dos nativos em relação ao assunto, PRINCIPIA foi nossa segunda cerveja da escola Checa lançada comercialmente. De certa forma estávamos nos sentindo como uma banda ao lançar seu segundo álbum. Segurar aquela pressão imensa da expectativa criada pelo primeiro disco mas tendo a destreza de variar o estilo mantendo a essência! E que resultado!

Bom, por hora é só… Vamos descansar que semana que vem tem mais! 

👀
👹
🐨

📷 @gusromanelli 

By in OUR STUFF 0

WTF IS DANK??

É, sem dúvida, de difícil tradução… Ao mesmo tempo que tem um significado amplo, não é nada muito específico. Não é à toa que, ao mesmo tempo que é intensamente utilizado, muitas pessoas perguntam o que significa…

Se formos consultar a tradução literal, vamos de algo na linha de úmido e molhado, como um porão. Mas quando falamos em DANK como gíria, o significado já começa a ter sub-grupos. Em um contexto global, é algo extraordinário, excelente mas também pode ser algo estranho, atípico.

“young bros calling something “dank” is just the newest way to say it’s cool”

Se voltarmos na origem do uso do termo como gírias e descrições, vamos parar em uma época em que a cultura de grow começou a descrever crops e até mesmo strains com esse aroma intenso de um verde fresco. Que é tão fresco que chega a cheirar úmido! Um resinoso marcante e dominante que traz um tropical como finalização.

Ao longo dos anos, e com a proximidade da cultura de grow com a da cerveja artesanal, a proximidade genética com o lúpulo, novos DNAs sendo desenvolvidos e com o estudo dos compostos aromáticos (principalmente os terpenos) se desenvolvendo rapidamente,  “DANK” se tornou um termo cada vez mais utilizado.

Um cerveja intensamente lupulada com alta carga de varietais que geram aromas e sabores resinosos “pot akin”, verdes, frescos, intensos e também com um tropical de fundo.

Para a KOALA SAN BREW, “DANK” entrou na prática em 2017 estampado no rótulo fotoluminescente e serigrafado da Double Feature. “DANK | TROPICAL | PINEY”. 

“you’re not differentiating a good product from a bad here, you’re just saying that something rules”

Fonte: QZ.COM