fbpx

Koala San Brew

Year: 2021

By in Sem categoria 0

NEVER COMING BACK (LUPULIN BOOST)

DOUBLE IPA da série MODERN MYTHS que leva SIMCOE, MOSAIC, AROMAHOP, CRYO e LUPOMAX , agora com um selo a mais, LUPULIN BOOST.

Isso significa que ela ganha carga extra das diferentes LUPULINAS, de diferentes fornecedores que tem diferentes processos de extração. Os diferentes formatos de lupulina, trazem essa complexidade do verde.

Dank Forte, pungente e resinoso. Verde agressivo que pra gente, é sinal de frescor. A idéia é fechar o olho e imagina numa plantação de lúpulos. 

Pra isso a gente também construiu a cerveja com corpo seco porém com mouthfeel aveludado. É possível trabalhamos as duas coisas ao mesmo tempo. Esse é um approach que estamos trabalhando muito, buscando o equilíbrio dessa junção. O melhor dos dois mundos.

O mouthfeel aveludado deixa a cerveja “macia” enquanto o Corpo seco aumenta a drinkabilidade, trazendo quela vontade de mais um ao final de cada gole.

By in Sem categoria 2

KRYPTOGRAF – ALBUM BEER

ALBUM BEER – KRYPTOGRAF

Album beer é um projeto que cada dia nos surpreende mais.

É muita realização poder representar com um trabalho sensorial (uma cerveja) uma outra obra de um outro artista. 

KRYPTOGRAF também nos surpreendeu com seu primeiro trabalho, o Album homônimo. 

No meio de todo esse processo, isso acabou desenterrando outras práticas e outras formas de complementarmos essa homenagem.

Segue nosso improviso capturado em um “Plano sequência”, com a mesma energia que se podem esperar da TRIPLE IPA “ao vivo” !

CAN RELEASE – Sexta, 16 de Julho de 2021, às 13h no SITE e no TAP ROOM KSB !⠀

By in Sem categoria 0

BEHIND THE SUN


Já ouviu falar da strain D-Gusta?

A cultura cervejeira traz o conceito apreciar a comunidade local. E os genomas dos lúpulos foram responsáveis por isso, quando na década de 80, novos braços da cerveja artesanal nasceram nas Americas à partir do uso desses lúpulos locais.

Com esse conceito, visamos sempre reverenciar e apreciar os bons feitios da nossa comunidade. 

Recentemente, fizemos uma cerveja com lúpulos brasileiros, pra gente isso foi um marco em vários aspectos. Um enorme orgulho, de finalmente poder sentir na pele o que se passou nessa revolução da cerveja artesanal.

Agora, com esse mesmo conceito e orgulho, a gente vai expandir esse trabalho e apresentar nossa interpretação em forma de DOUBLE IPA, de um grande patrimônio Brasileiro! A renomada e incrível strain D-gusta! Uma criação do ThiaBo no ES. O DNA é tão foda que dizem que ele rapidamente se espalhou por todo o país entre os cultivadores afficionados!

A strain D-gusta viajou até os laboratórios nos exterior para trabalharmos com muita dedicação mapeando os terpenos através de um teste de peso molecular chamado CROMATOGRAFIA. E depois, recriar através dos terpenos, o sensorial dessa obra prima!

O resultado apontou um blend composto por: Caryophyllene, d-Limonene, Myrcene, L-alpha-Pinene, L-beta-Pinene, Linalool, alpha-Terpineol,  Terpinolene. Beta-Pinene, Alpha-Pinene, D-Alpha-Pinene.

Depois, os laboratórios extraíram esses terpenos de outras plantas, como por exemplo lúpulos e frutas e então re-criaram o blend na proporção que foi previamente mapeado pelo teste de CROMATOGRAFIA.

Isso nos permitiu replicar com fidelidade em forma de DOUBLE IPA esse Strain incrível que além de tudo é um cria nacional!

No sensorial, a D-Gusta tem um DANK doce de frutas tropicais no ponto e um toque cítrico delicado. Acrescido de um feno verde bem pungente e um gosto floral meio amadeirado que já puxa prum DANK bem piney! 

Pra completar, a gente escolheu um combo de lúpulos que não só harmonizasse mas também amplificasse esse sensorial lindo!

Pra dar cara à cria, escolhemos um clássico dos anos 80! BEHIND THE SUN, do álbum o UPLIFT MOFO PARTY PLAN!

Bom, é isso! Espero que gostem pq a Strain, a Double IPA e a Música já tem um lugar especial no nosso peito!

By in OUR STUFF, Sem categoria 0

IPA: uma nota sobre DIVERSIDADE e EQUILÍBRIO

América do Norte, década de 80. Surgiam as American IPAs a partir da utilização de lúpulos Americanos, que até então eram considerados muito cítricos e frutados para serem usados na produção de cervejas. A cultura de gerar, produzir e beber localmente foi capaz de difundir novos caminhos sensoriais que se expandiriam e novas experiências e, consequentemente, matrizes de diversas outras.

Continue reading
By in OUR STUFF 0

STICKY FINGERS


Juntamente com os amigos Álvaro Mafra e a Cerveja LIFT, recebemos um convite e desafio dos nossos amigos SAIMON BESSA, MARIANA ZAIDAN e RODRIGO SIMÕES: produzir uma cerveja com a primeira colheita da LÚPULO JASSÉM, que tem plantação localizada na SERRA DO ESPINHAÇO, em Minas Gerais!


Normalmente, uma nova planta de lúpulo só começa a florescer um volume maior de cones desenvolvidos em seu terceiro ano. Porém, duas das variedades plantadas nos surpreenderam pelo aroma potente e abundância de glândulas de lupulina: os lúpulos Comet e Cascade.

Decidimos, então, seguir o caminho das Wet Hops americanas mais clássicas, uma pale ale seca que equilibra notas suaves de caramelo com o perfil resinoso, frutado e herbal das varietais COMET e CASCADE.


Os lúpulos foram colhidos na madrugada do dia de brassagem. 3 horas após a colheita, já estavam nas panelas garantindo frescor máximo à receita. Toda a pressa para prevenir qualquer oxidação dos compostos aromáticos do lúpulo.


Abrimos cada cone de lúpulo a mão, para maximizar a solubilização das glândulas de lupulina no mosto quente. Os cones de lúpulo fresco possuem uma estrutura resistente, que normalmente é quebrada pelo processamento quando feito em larga escala comercial.


A Sticky Fingers, com teor alcóolico de 5,5%, tem um verde presente, dank úmido, resinoso e frutado com notas de toranja e maracujá, corpo leve e refrescante, além de um final seco.

Prepare-se: o lote é pequeno e será lançado dia 09/04/21! 

Texto: Álvaro Mafra

By in OUR STUFF 0

WHO CARES?

WHAT YOU THINK…

Quem acompanha nosso trabalho sabe que a gente curte muito uma WEST COAST. Uma das nossas primeiras cervejas comercializadas foi a CALIFORNIA CROSSING, desenvolvida em 2011. Não me lembro de nenhuma outra DOUBLE IPA nacional naquela época (não que não existisse, mas não tinha contato com nenhuma).

Continue reading
Open chat
1
Precisa de ajuda ?
Koala San Brew
Olá!
Podemos te ajudar?